Translate

segunda-feira, 19 de março de 2012

A Galáxia do Sombrero

Imagem do Telescópio Hubble
por PGAPereira e NASA

O Telescópio Espacial Hubble da NASA fotografou uma das galáxias mais imponentes e fotogênicas do universo, a galáxia Sombrero, Messier 104 (M104). A galáxia é de um branco brilhante, o núcleo bulboso rodeado pelas faixas de poeira espessas que compõem a estrutura espiral da galáxia. Como visto da Terra, a galáxia é inclinada quase de lado. Nós a vemos a partir de apenas seis graus ao norte do seu plano equatorial. Esta galáxia brilhante foi cognonimada Sombrero por causa de sua semelhança com a borda larga e alta com tampa de chapéu mexicano. Em uma magnitude relativamente brilhante de +8, M104 está um pouco além do limite de visibilidade do olho nu e é facilmente visto através de pequenos telescópios. O Sombrero fica no extremo sul do aglomerado rico em galáxias de Virgem e é um dos objetos mais maciços nesse grupo, o equivalente a 800 bilhões de sóis. A galáxia tem 50.000 anos-luz de diâmetro e está situada a 28 milhões de anos-luz da Terra – sete vezes mais afastada que Andrômeda.
Imagem anterior sob filtros de PGAPereira - inédita
 Hubble conseguiu fotografar facilmente o sistema rico M104 de aglomerados globulares, estimados em cerca de 2.000 aproximadamente - 10 vezes mais dos que orbitam a nossa galáxia, a Via Láctea. As idades dos grupos são semelhantes aos aglomerados na Via Láctea, variando de 10-13 bilhões de anos. Incorporado no núcleo brilhante de M104 encontra-se um disco menor, que é inclinado em relação ao disco grande. A emissão de raios-X sugere que existe material que cai no núcleo compacto, onde reside um buraco de 1 bilhões de massas solares. Em 1912, o astrônomo VM Slipher descobriu que o objeto chapéu parecia estar se afastando de nós a 700 quilômetros por segundo. Esta velocidade enorme ofereceu alguns dos primeiros indícios de que o Sombrero era realmente outra galáxia, e que o universo estava se expandindo em todas as direções. O Hubble Heritage Team levou essas observações, em Maio-Junho de 2003 com câmera avançada do telescópio espacial para avaliações. As imagens foram tomadas em três filtros (vermelho, verde e azul) para produzir uma imagem de cor natural. A equipe levou seis imagens da galáxia e então as juntou para criar a imagem composta final. Um dos maiores mosaicos do Hubble reunidos, esta galáxia magnífica tem um diâmetro aparente de quase um quinto do diâmetro da Lua cheia. Nomes do objeto: Galáxia do Sombrero, M104, NGC 4594.

3 comentários:

  1. que galaxia incrivel né?!!

    ResponderExcluir
  2. Li uma matéria que diz que esta galáxia é híbrida, ou seja, ela é espiral e elíptica ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir